Home Office: Permita Discordar!


Desde que a pandemia da Covid chegou ao Brasil, em março de 2020, milhares de profissionais tiveram que se adaptar ao trabalho em casa e isso da noite para o dia. Essa mudança afetou não só os colaboradores, mas as empresas também precisaram mudar seus processos e tudo teve que ser muito rápido.


Logo começaram a ser publicadas reportagens sobre o assunto e as que me chamavam mais a atenção eram as que traziam dicas de como executar o Home Office da melhor maneira. Uma dica é fundamental: ter planejamento e uma agenda. Mas isso não é diferente do dia a dia na empresa.


Outra dica (permitam-me discordar), considero um tremendo exagero como: usar roupas formais como se estivesse indo ao escritório, preparar um ambiente parecido ao do local de trabalho e evitar distrações


Por que quero discordar?


Primeiro, porque estando em minha casa, quanto mais a vontade ficar, aliviarei o estresse dessa nova experiência e a adaptação à nova rotina acontecerá naturalmente.


Segundo, porque poucos têm um espaço apropriado que possa ser transformado num escritório dentro de casa, sem falar das crianças em homescholling que também precisam atender as suas demandas.


Minha dica é, RELAXE!


Faça como você se sente bem, adapte-se conforme sua realidade, só não esqueça de fazer uma agenda do dia.


Use a roupa mais confortável, conviva com sua família aprendendo a dividir o espaço e saiba que todos têm suas prioridades. Digo isso, porque tive um momento durante o processo de adaptação ao home office, onde achei que o meu trabalho era prioritário em detrimento dos outros aqui de casa.


Em Home Office, não se precisa sair de casa e enfrentar o trânsito, mas é preciso ter a mesma paciência, porque dividiremos espaço também. Trabalhar em casa não facilita totalmente a nossa vida, mas precisa ser visto como uma nova maneira de produzir, com novos desafios e particularidades. As dicas de revistas, sites e jornais não transformam essa missão numa brincadeira.


Home Office é trabalho duro, porém hoje necessário e não só por causa da pandemia, mas porque a crise provocada pela Covid, antecipou uma tendência de mercado. Agora é uma realidade presente e está na moda dizer que é o nosso “novo normal”. Basilio Rota é jornalista e fala sobre Jornalismo em Televisão e Comunicação.


linkedin.com/in/basilio-rota




20 visualizações0 comentário

Posts recentes