Vem aí o Big Brother Uber

Caco da Motta/Porto Alegre Por incrível que pareça, existem muitas reclamações de pessoas com ciúmes das viagens do Uber de seus pares. Claro que, além dos namorados, os pais querem vigiar os filhos e algumas pessoas gostam de se sentirem seguras nas viagens. Os motoristas também. Pensando numa alternativa, por meio do aplicativo parceiro Sentinel, o motorista do Uber poderá em gravar a sua viagem com a câmera e o microfone do celular conectados diretamente com o sistema do aplicativo. Crimes no Uber acontecem como em qualquer meio de transporte ou serviço que coloca frente a frente pessoas desconhecidas. A culpa não é do Uber, mas da falta de segurança. Não foi no Brasil que roubavam os patinetes e não houve jeito de vingar o negócio? Mas, neste caso, a opção de ativar a câmera ou não cabe ao motorista, sendo que o passageiro é avisado antes de começar a corrida, podendo cancelar a viagem, sem nenhum custo adicional. Ou seja, ninguém é obrigado a viver um Big Brother Uber. Basta avisar que não quer. Mas seria interessante se o serviço fosse ampliado como uma câmera de vigilância em tempo real para que o usuário pudesse não apenas compartilhar seu trajeto, mas também as imagens ao vivo.

Está aí uma ideia para um programa de TV a ser criado - imagina tudo ao vivo narrado por um motorista apresentador? Ou ainda, o Big Brother Brasil poderia incluir uma viagem ao líder pela cidade dentro de um Uber Black com vidros totalmente fechados com películas e só ele podendo ver as ruas.

Ele ainda poderia convidar um participante para uma volta. Seria uma baita propaganda do Uber e as reações dos brothers seriam curiosas. O Tiago Leifert poderia ainda dar uma de Angélica e ir de táxi junto. Ou melhor de Uber, ou 99, ou cabify, dependendo da marca patrocinadora. Para manter o distanciamento, bastaria ele só mandar um recado ao vivo numa tela. Fácil para a Globo inovar e o Boninho adora inovar. Outra oportunidade para uma Startup é criar uma nova ferramenta de segurança para as pessoas serem vigiadas em tempo real em qualquer aplicativo e quem sabe um botão que dispare as imagens, áudio e localização para um serviço de segurança ou para as autoridades policiais. Este sim seria um Big Brother.



12 visualizações0 comentário